Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
European Heart Journal

Urs Scherrer; Emrush Rexhaj; Yves Allemann; Claudio Sartori; Stefano F. Rimoldi

Disclosures

Eur Heart J. 2015;36(25):1583-1589.

RESUMO Estudos epidemiológicos demonstram uma relação entre eventos patológicos durante o desenvolvimento fetal e futuro risco cardiovascular e o termo "programação fetal da doença cardiovascular" foi cunhado para descrever este fenômeno. O uso de tecnologias de reprodução assistida (TRAs) está crescendo exponencialmente e 2-5% das crianças estão nascendo agora por este procedimento. Novas evidências indicam que a TRA representa um exemplo novo e importante da programação fetal. A tecnologia de reprodução assistida pode modificar o fenótipo cardiovascular de duas maneiras: (i) TRA envolve a manipulação do embrião precoce, o qual é extremamente sensível às agressões ambientais. E com essa preocupação, TRA altera as funções vascular e cardíaca em crianças e estudos em ratinhos mostram que TRA altera o fenótipo cardiovascular por alterações epigenéticas relacionadas com as condições de cultura sub-ótimas. (ii) A tecnologia de reprodução assistida aumenta significativamente o risco de injúrias fetais que aumentam o risco cardiovascular em indivíduos naturalmente concebidos e há expectativa de terem conseqüências semelhantes na população TRA. Dada a pouca idade da população ART, demorarã mais uns 20-30 anos antes de os dados sobre desfechos cardiovasculares estarão disponíveis. O que já está claro, no entanto, é que a TRA surge como um importante fator de risco cardiovascular. Essa percepção nos obriga a rever conceitos sobre a segurança a longo prazo da TRA e de nos envolvermos em um debate sobre o seu futuro. Há uma necessidade urgente de compreender melhor os mecanismos subjacentes à alteração induzida pela TRA no fenótipo cardiovascular, melhorar o procedimento e sua segurança a longo prazo, e, enquanto se aguarda este objetivo, não abandonar o princípio fundamental da medicina de não fazer nenhum mal (para o futuro crianças) e uso ART parcimoniosamente. Artigo completo em inglês disponível em: http://www.medscape.com/viewarticle/849857?nlid=88800_455
Rating:
( 0 Rating )

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Quem somos

Prestar serviços que garantam às pessoas adquirirem conhecimentos sobre a arte da homeopatia clássica e assim poderem usufruir de seus benefícios, tornando-os capacitados a ajudar a um maior número de seres vivos a serem mais saudáveis e vivendo em harmonia.