Pensando Homeopatia – Historicamente

Pensando Homeopatia – Historicamente

Conhecer as bases históricas na qual se alicerça um conhecimento específico, pelo qual nos interessamos e os caminhos percorridos por todos aqueles que contribuíram para essa construção é um ponto importante na nossa formação, nessa área do conhecimento.  Historicamente, sabemos que a Homeopatia chegou ao Brasil nos anos de 1840.Foi introduzida no Brasil por um discípulo francês de Hahnemann, Benoit-Jules Mure (1809-1858), que aqui chegou em 21 de novembro de 1840.

Em 1841, foi publicado o primeiro artigo sobre Homeopatia no Brasil.

De 1842 a 1847, diversas ações a favor da Homeopatia no Brasil foram realizadas, dentre elas a criação da escola de Homeopatia, na qual Benoit Mure iniciou o ensino, a prática e a divulgação da homeopatia no Rio de Janeiro.

 A homeopatia se propagou, rapidamente, e, no final do século XIX contou com o apoio oficial do governo republicano, reconhecendo o seu ensino e a sua prática, criando enfermarias no Hospital Central do Exército e no Hospital da Marinha, no começo do século XX. Também surgiram grandes figuras da nossa cultura ligadas à homeopatia ou que mesmo chegaram a praticá-la, como Monteiro Lobato e Rui Barbosa.

A homeopatia prosperou no país até o final da década de 1920, quando começou lentamente o seu declínio, ao mesmo tempo em que surgiam alternativas terapêuticas como as sulfas e posteriormente os antibióticos. Importante considerar que as novidades terapêuticas encontraram os homeopatas despreparados filosoficamente para o exercício da homeopatia, uma vez que sua prática não estava aliada ao vitalismo, como o exige o pensamento homeopático e hahnemanniano.

Nos anos 60, praticamente já não existia a homeopatia no Brasil. Nessa época, ela sobreviveu graças a poucos defensores, principalmente nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Dentre eles, destacaram se os nomes de Abraão Brickman, Alfredo de Vernieri, Paiva Ramos, David Castro e Artur de Almeida Rezende Filho.

Porém, foi nesta mesma década, na qual a Homeopatia estava praticamente desacreditada no Brasil e no mundo, que se iniciou a retomada desse movimento, quando já não existia mais conotação de modismo e sim de uma realidade, o reconhecimento de uma modalidade terapêutica que já havia comprovado sua eficiência e eficácia.  

Em 1976, com a vinda do Prof. Francisco Xavier Eizayaga, da Argentina, foi criado o Curso de Especialização em Homeopatia para médicos, no Rio de Janeiro, com duração de dois anos, um final de semana por mês. No entanto, somente em 1980 a Homeopatia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, como uma especialidade médica; todavia, praticada e contribuindo para o bem-estar e saúde do povo brasileiro desde 1840.

Em 21 de novembro comemoramos no Brasil o dia nacional da Homeopatia, porque a data refere-se à chegada do médico francês Dr. Benoit Jules Mure ao Brasil, a convite de D. Pedro II. Esse é um brevíssimo relato da história da Homeopatia no Brasil. Sejamos, pois, gratos a todos que se empenharam em plantar na Terra Brazilis a semente abençoada da verdadeira cura. Sejamos fiéis escudeiros de forma a honrar, guardar, praticar e divulgar esse abençoado conhecimento.

Referências:

Revista de Homeopatia – 2008;71(1/4):70-73 http://revista.aph.org.br/index.php/aph/article/viewFile/9/19-

https://siteantigo.portaleducacao.com.br/…/a-homeopatia-no-brasil/9786

Por: Mária de Fátima Ferreira

Sobre a Autora

Iniciou sua vida laboral na área de Educação, tendo se formado em Letras, em 1984 e atuado como Professora, Administradora e Supervisora Escolar por 17 anos. No período de 1996 a 1998 cursou Especialização em Gestão Empresarial – Faculdade de Administração de Ituiutaba – MG. De 2004 a 2006 –Curso de Especialização em Gestão e Auditoria Ambiental – Universidade Federal do Amazonas – UFAM, obtendo o título de Especialista.  Atuou na Área Ambiental como Analista de Meio Ambiente, no período de 2004 a 2013, exercendo as atividades de Coordenação e Auditoria Ambiental, tendo se aposentado em 2013.

Em 2016 deu início a uma nova fase da vida, com ingresso no curso de Especialização em Homeopatia, Faculdade Inspirar/Homeobrás. Término em 2018.  De 2017 a 2019 – formação em Homeopatia Clássica através do E Learning – Internacional Academy of Classical Homeopathy –Certificate of Attendance.

2018 – Formação em Terapias Florais – Healling – https://healing.com.br/

2020 – Curso de Aperfeiçoamento em Semiologia e Diagnóstico Homeopático – Universidad Candegabe – AR

2020 – Formação em Conselheira de Impregnologia – Universidad Candegabe – AR

Atualmente, exercendo o Trabalho de Terapeuta – Homeopatia Clássica e Terapia Floral.

writer_only
writer_only