Miasmas e Níveis de Saúde

Miasmas e Níveis de Saúde

Miasmas e Níveis de Saúde

Prezados participantes,


Tenho certeza de que todos sabem que existem maneiras diferentes de aplicar a homeopatia, mas Hahnemann ensinou apenas uma maneira e é óbvio que ele sabia melhor do que ninguém como aplicá-la corretamente. O problema é que o seu caminho era difícil, o que significa tentar descobrir cada vez, para cada indivíduo, o único remédio que pudesse proporcionar uma cura real.

Esta tarefa, muitas vezes, é muito difícil e algumas vezes, até impossível para um homeopata experiente! Essas dificuldades levaram diferentes homeopatas a proporem maneiras diferentes de se desviar dessas linhas clássicas instruídas por Hahnemann, em seu Organon.
Eu compreendo a atitude deles, como no momento crítico em que um médico tem à sua frente um caso difícil que precisa de intervenção urgente com o remédio correto, o profissional se sente fraco e em dúvida quanto ao que fazer, especialmente se ele estiver mal preparado para enfrentar tal caso.
Portanto, o principal problema que um homeopata profissional enfrenta hoje é exatamente este: o nível de instrução.


O jovem homeopata que deseja iniciar sua carreira profissional deve considerar seriamente o tipo de instrução que precisa. Mas antes de decidir, ele tem que investigar se vale a pena considerar as diferentes opções que estão à sua frente.
A decisão deverá ser baseada nas seguintes questões:

1- Que a homeopatia não é uma terapia medicamentosa química, é um sistema no qual os remédios potencializados são utilizados em um estado dinâmico, sem qualquer substância material. Portanto, prescrever para a PATOLOGIA NÃO É HOMEOPATIA e os resultados também não podem ser tão impressionantes quanto os resultados obtidos com a verdadeira homeopatia.

2 – Que a ação do remédio potencializado ocorre em um plano dinâmico. O remédio homeopático, através de seu processo de preparação que envolve diluições constantes e sucussões, torna-se biologicamente ativo e atinge uma espécie de estado de força de campo de uma vibração específica, determinada pelo tipo de remédio que foi diluído. Uma vez que tal preparado biologicamente ativo esteja tocando a força vital (o campo eletromagnético do organismo) e se o remédio for correto, então ocorrerá uma ação instantânea sobre o organismo e acontecerá uma aniquilação do desequilíbrio. Este efeito é muito impressionante, como todo homeopata, que tenha prescrito baseando-se nesses princípios, pode testemunhar.

3 – Portanto, encontrar o remédio correspondente (o Simillimum) é um processo tedioso e requer uma formação muito boa.

Prescrever com base na patologia e prescrever vários remédios juntos para um distúrbio específico, está causando uma confusão não apenas para o caso, mas também para as mentes daqueles que não entenderam bem os princípios da Homeopatia Clássica Hahnemanniana.

Na verdade, quase todos os estudantes desejam que os mestres lhes digam quais os tipos de remédios combinados que deverão ser dados nas diferentes condições patológicas. Sob tal perspectiva, foram desenvolvidos diferentes esquemas de remédios combinados para diferentes patologias.


A questão é: tais remédios combinados foram completamente inúteis ou prejudiciais? A resposta é não, deve haver algum efeito, caso contrário, os médicos que estariam exercendo a prescrição de vários remédios não teriam clientes.
Desta forma, muitos pacientes podem ser aliviados até certo ponto, especialmente aqui na Índia, onde os números são consideráveis.
Mas como eu disse antes, existe outra maneira melhor, que possa ser mais eficaz?

A resposta é sim, mas para aplicar esta forma é preciso muito estudo, muito esforço extra para ser dominada.

Um outro grupo de professores está confiando na teoria dos Miasmas ensinada por Hahnemann, em sua teoria das doenças crônicas. Este foi outro grande ponto revelado pela genialidade deste grande Mestre.


Nos meus primeiros anos de prática, eu estava tentando aplicar essa teoria das doenças crônicas, que soava muito provável, mas achei difícil tomar uma decisão baseada na força de um miasma que parecia estar presente, como nos casos em que tivemos uma infecção clara pela gonorreia ou sífilis, mas Medorrhinum ou Syphilinum que foram prescritos não apresentaram os resultados esperados.
A ideia era ótima, mas se alguém tentasse aplicá-la de acordo com a descrição nas Doenças Crônicas de Hahnemann, o remédio miasmático não funcionaria.
Então, descobri que talvez esses remédios miasmáticos fossem úteis posteriormente no tratamento, depois que outros remédios tivessem sido prescritos!


Na verdade, certos homeopatas alegam que prescrevem todos os remédios miasmáticos juntos para “limpar” os miasmas. Qual foi o resultado? Confusão do sistema imunológico. Eu tenho visto esses pacientes sofrendo cronicamente, apesar de terem recebido por meses tal tratamento de um grupo de tais remédios em potências altas.

A teoria dos miasmas estava correta, mas se alguém se prendesse cegamente a isso, não seria possível alcançar os resultados esperados.


Qual era o problema? O problema era que a camada mais superficial exigia um outro remédio e não o miasmático.
Percebi então, bem no começo de minha prática, que, no tratamento de doenças crônicas, em todos os casos eu tinha que procurar o remédio mais superficial, independente da condição miasmática.

Então descobri que há, para cada caso crônico profundo, uma série de remédios necessários, que devem ser prescritos um após o outro em uma ordem precisa, durante um período de tempo determinado pelo novo quadro sintomático desenvolvido em momentos diferentes. Essas descobertas foram a razão pela qual desenvolvi a teoria dos “níveis de saúde” com base nessa ideia genial dos miasmas de Hahnemann. No entanto, se essa ideia for usada incorretamente, os resultados serão decepcionantes.

O que aconteceu exatamente que fez com que o quadro nosológico das diferentes doenças crônicas tenham mudado tão drasticamente e se tornado mais complicado desde a época de Hahnemann?

É óbvio que a razão para isso são as diferentes intervenções que ocorreram sobre o sistema imunológico do organismo humano nos últimos cinquenta anos. O resultado disso é um sistema imunológico comprometido, que agora requer um tratamento homeopático muito cuidadoso para sobreviver. Isso também significa que os problemas das doenças crônicas não são simplesmente originários dos três miasmas de Hahnemann (os miasmas Sicótico, Sifilítico e Psórico). Além de vacinas e antibióticos, os seres humanos contemporâneos foram profundamente afetados por milhares tipos de intervenções desse tipo, que criaram bloqueios no funcionamento normal do organismo humano.

O chamado movimento homeopático de hoje, com seus desvios na polifarmácia, a aplicação incorreta da teoria miasmática e outras ideias errôneas e sem sentido, colocaram em risco a verdadeira Homeopatia, que é a Homeopatia Hahnemanniana Clássica, dando margem às críticas dos céticos.
Acho que é hora de todos os estudantes ambiciosos da homeopatia objetivarem aprender profundamente essa excelente metodologia da ciência da cura.
Os estudantes que entenderem esses fatos terão resultados muito melhores em suas práticas.

Alonissos, Grécia, 12 de Janeiro de 2019

#miasmas #vithoulkas #homeopatiaclassica #homeopatia #Hahnemann

MAIS ARTIGOS DE VITHOULKAS, acesso o link: https://www.vithoulkas.com/research/scientific-papers

writer_only
writer_only